[Competitivo] Analisando o sistema de pontos da temporada 2017/2018

Discussão em 'Notícias' iniciada por raphaelms07, 25 Setembro 2017.

By raphaelms07 on 25 Setembro 2017 às 02:11
  1. raphaelms07

    raphaelms07 Colaborador

    Registado em:
    1 Maio 2017
    Posts:
    28
    Curtidas Recebidas:
    30
    Pontos de Troféu:
    13
    [​IMG]
    Por Skim

    No inicio de Julho, a Valve anunciou grandes mudanças no cenário competitivo de Dota 2, introduzindo as Minors e os Qualifying oints, colocando mais transparência e clareza nos critérios de convite para o The International 2018. A cerca de uma semana, Valve adicionou mais detalhes sobre o novo sistema, mostrando como seria a divisão de pontos por torneio e dando informações gerais sobre os próximos eventos que estão por vir nessa temporada.

    O anuncio inicial de Julho não tinha muitas informações detalhadas pois a Valve precisava arrumar as coisas ainda. Apesar disso, havia questões válidas que precisavam ser perguntadas como o potencial abuso do novo sistema tanto pelos jogadores quanto pelos organizadores. As informações adicionais da poucos dias atras não respondeu essas perguntas também. Pior ainda, agora temos ainda mais perguntas a serem respondidas e de novo só depende do como a Valve vai agir a respeito. Mas antes que falemos sobre essas tais perguntas, precisamos saber o que esse novo sistema é e por quê ele foi introduzido.

    QUALIFYING POINTS
    Até agora, convites para o The International tem sido tudo menos transparente. Os times tem que adivinhar até o ultimo momento e nunca se sabe qual torneio a performance foi válida para um convite ou não. Na verdade, em 2016 a Fanatic não recebeu o convite mesmo terminando em uma boa colocação no Manila Major, mas sua performance na ESL One, combinadas com a boa performance de Na'Vi, culminou em deixá-los de fora da lista de convidados para o TI daquele ano. A falta de transparência e clareza precisava ser abordada, pois isso estava afetando diretamente o sustento de muitos jogadores e equipes.

    Agora, times podem ganhar Qualifying Points e os requerimentos para participar do The International 8 são bem claros. Os 8 melhores times que conseguirem mais pontos serão convidados diretos para o TI8. Há até um ranking publico para que os fans saibam quais times e jogadores estão com mais pontuações.

    http://www.dota2.com/procircuit?l=brazilian
    NT: (Aparentemente isso ainda não está traduzido. Estarei trabalhando nisso em breve)​

    O sistema de Qualifying Points é bastante simples: Para cada $1.000 da premiação, uma Minor ganhará 1 QP (Qualifying Point), significando que o mínimo que um torneio Minor pode ter é 300 QPs já que $300.000 é a premiação total mínima de um Minor. Majors, por outro lado, premiam 1,5 QP por $1.000 logo tem o mínimo de 1500 QPs ($ 1.000.000 de premiação mínima)

    Para fans, jogadores e organizações, o sistema parece bastante simples de entender com cada torneio tendo um proposito e histórico fácil de encontrar. Se a Team Secret for convidada para o próximo The International, os espectadores podem facilmente averiguar quais torneios eles tiveram boas performances que os habilitaram a ter o convite direto.

    O AUMENTO DE PODER DOS EVENTOS TERCEIRIZADOS
    O grande sistema de Major da Valve, que premiava $3.000.000 em seu evento, sobrepujava todos os outros torneios terceirizados. Times que já tinham vaga garantida para esses eventos tinham poucos incentivos para participarem de outros torneios terceirizados. Simultaneamente, a audiência era focada largamente nesses grandes eventos o que fazia as organizações terceirizadas se esforçarem mais para acompanharem os eventos da Valve.

    Agora organizadores como ESL, MardsMedia e DreamHack podem criar majors por sí mesmos e os jogadores precisam participar deles se quiserem ganhar QPs. Apesar disso, os melhores times ainda podem escolher ignorar Minors, mas mesmo assim os eventos menores ganharam mais importância para os times e para a audiência.

    SEM REGULAMENTO PARA CONVITES
    4 dos 10 times no torneio Perfect Word são Chineses http://wiki.teamliquid.net/dota2/Perfect_World_Masters/2017

    Apesar do sistema ser excelente em teoria, também há perguntas a serem respondidas. Quando as mudanças foram anunciadas nós já tínhamos uma ideia de que o sistema de convites deveriam ser regularizados como um todo, já que muitos eventos favorecem certas região e até mesmo certo time. O evento Perfect Word Masters não só convidou 2 times Chineses como também abriu duas vagas para qualificatórias Chinesas.

    Naturalmente, um convite ou um espaço extra no evento não assegura que aquela região vá ganhar QPs já que apenas os 4 melhores times do evento vão ganhar aqueles pontos. Mas quanto mais eventos um time for convidado para participar, menos qualificatórias ele terá que participar fazendo com que ele tenha mais escolhas para qual qualificatória ele deve participar.

    O capitão da The Dire, Peter "ppd" Deger, antigo membro da EG, expôs isso em seu Twitlonger. "Na realidade, se nos qualificarmos para todos esses torneios em outubro, não teremos tempo para participar dos torneios de novembro porque estaremos nesses torneios na Europa na 2°, 3° e 4° semana de outubro". De fato, times como The Dire ou Natus Vincere que conseguiram chegar longe nas qualificatórias tiveram dias bem longos. Na'Vi recentemente, terminou seu ultimo Md3 as 2:30 da manhã no horário local depois de ter jogado 10 horas quase seguidas, enquanto isso, a vice campeã Newbee ja foi convidada para 4 eventos, a campeã do TI7, Liquid, já foi convidada para 3 até agora, sendo que esses 2 times não jogaram uma única partida desde a final do TI7.

    Com a intensão dos organizadores da fazer um torneio com melhor entretenimento e com intensa competitividade, eles convidam times estabelecidos, mas isso tem na verdade um grande impacto nos times que vão acabar sendo escolhidos para o próximo TI. "Qualquer time que for convidado diretamente tem uma grande vantagem não só por não precisar passar pelo processo qualificatório, mas por poder ter tempo para passar por outras qualificatórias para torneios futuros" (e consequentemente, participar de mais torneios), ppd também admitiu que não tem uma solução perfeita para esse problema.

    NOVOS ARES QUE NÓS TANTO PRECISÁVAMOS
    No fim das contas, mudanças para um circuito competitivo mais estruturado estava há muito atrasada. Uma organização de Esports, Imortals, acabou de entrar no cenário de Dota 2 e não seria estranho se mais organizações e patrocinadores começassem a entrar no cenário a partir de agora, já que, na perspectiva da mídia convencional, o cenário se tornou muito mais atrativo. Times podem competir o ano todo e cada resultado de cada competição vale a pena, coisa que era bem mais difícil de se obter antes.

    Sim, ainda há problemas. O sistema está muito aberto para abusos (Abusers), especialmente com as regras de substituições, organizadores podem convidar times como eles bem entenderem e as qualificatórias está uma verdadeira bagunça nos agendamentos, ainda mais para times não estabelecidos. Todos esses problemas, entretanto, podem e provavelmente devem ser concertados na pausa da temporada.

    A temporada em si ficou muito mais excitante, com times como OG, EG, LGD e outros sendo forçados a jogar grandes quantidades de jogos como nunca antes. Há um motivo para só haver um clássico no dota até agora, que é o fato de nenhum time ter nenhuma história significante de jogar contra outro time específico. Isso pode, e provavelmente irá, mudar como o passar das temporadas.

    Fonte: https://www.dotabuff.com/blog/2017-09-23-breaking-down-the-1718-competitive-circuit

    NT: Optei por Qualifyer points e não Pontos Qualificatórios pois acredito que esse será o termo que irá fixar por aki. Afinal, nois fala butefly e não borboleta né?

    Nota Sobre o Assunto:
    Acredito que exista o fator "meritocracia" nos times que tem convite direto em muitos eventos sérios e que também há o regionalismo. A meritocracia entra quando times como Team Liquid e Newbiee, que tiveram uma campanha excepcional no maior torneio Esports do mundo, não precisam se preocupar com qualificatórias por um bom tempo. Esses são times de Tier S, times que alcançaram o topo e merecem os louros por isso. Times Tier 1, como EG e outros grandes times que já foram Tier S, são os times que são convidados para uma boa parcela das competições, esses times precisam se preocupar com qualificatórias, mas menos, já que eles são os melhores times do mundo. Ai vem os Tier 2, times que são convidados para quase todas as qualificatórias e que as vezes tem que passar por umas qualificatórias abertas por serem times que tentam se estabelecer e que nem sempre consegue fazer um hoster a tempo para o convite, esse é o caso dos times Sul Americanos. Esses precisam batalhar muito para serem reconhecidos. Esses são a "segundo divisão" do Dota 2, são a base que a partir da agora sustentará ainda mais o cenário.

    Quanto ao regionalismo e outras formas de convite arbitrárias (como votação em uma rede social russa para qual time deve ser convidado para um evento russo, né Na'Vi?). Esse tipo de convite deve ser regulado. Como vai ser a base dos convites no futuro? Provavelmente vai ser tudo a base de QPs, mas como não tem QPs para determinar nada ainda então VIVA A ANARQUIA, mesmo essa sendo (tenho certeza absoluta disso) temporária.

    Outra coisa que foi levantada nesse texto é como ficaria as qualificatórias caso um torneio com quantidades maiores de times fosse organizado. Já pensou, um evento com 12 times que convidasse o melhor de cada região diretamente e abrisse as 6 qualificatórias obrigatórias? Seria lindo :D
    --- mesclado: 25 Setembro 2017 às 10:00 ---
    OBS: O título deveria ser 2017/2018, mas eu não consegui editá-lo. Se alguém souber como faz isso me passa o passo a passo.
    justiceiro, Malvegil e Flah_Los curtem isto.

Comentários

Discussão em 'Notícias' iniciada por raphaelms07, 25 Setembro 2017.

    1. Aranx
      Aranx
      A unica coisa que eu não gostei foi que com tanto campeonato fica meio anti-climático os jogos, pois não tem aquele campeonato valendo a vida, mas é bom para os times... espero que pelo menos o TI seja emocionante...
      é bom muitos campeonatos, porém tem tantos que fica ate meio triste para quem torce... essa é minha visão, mas pros time é ótimo.
    2. shining
      shining
      Melhorou que da agora mais chance para pequenos times e médios terem chance em torneios internacionais,tomara que com isso o dota volte a crescer saiu um post falando que o dota teve sua pior media de player desde 2014 nesses mes algo que infelizmente é vdd.
    3. raphaelms07
      raphaelms07
      Acho que isso faz justamente o contrário. A media de visualização do dota na Twitch aumentou muito desde o começo da temporada e quem está assistindo não está jogando. É claro, isso é só uma pequena parte do motivo do dota está meio parado. O que o povo da reddit vem reclamando mais é o fato do jogo está estagnado. Icefrog fez uma obra prima nesse meta fazendo quase todos os herois serem escolhidos no cenário competitivo, mas apesar de ser um meta "perfeito", ainda é um meta estagnado. Com essa estagnação, o povo que joga dota, por falta de novidades, acaba perdendo o interesse. Acredito que no proximo mes, quando o novo meta for anunciado junto com O gato de botas e a Sininho, o dota dê um boost
    4. Flah_Los
      Flah_Los
      Aí acho que depende do time em si, pra uma EG talvez as minors não valem a vida, mas pra uma SG vale.
    5. justiceiro
      justiceiro
      Num sei o que pensar ainda disso tudo, especialmente para o brasil. Tipo, um minor aqui exigiria uma premiação de no mínimo 1 milhão de reais. Ou seja, descarta qualquer campeonato online pro brasileiros. Já pros de lan, algumas classificatórias precisariam ser regionais, pra dar uma chance pra nós jogarmos em nossos servidores, pois o lag pode ser crucial nesse game.
      Discordo, acho que o problema não foi o jogo em si, mas talvez o fato da valve ter confiado demais na comunidade o trabalho de atrair, ensinar e manter novos players. Só agora que ela ta tentando investir mais nisso, mas ainda assim a passos curtos.
    6. Flah_Los
      Flah_Los
      Algo ainda está confuso pra mim.

      A Valve irá investir em todos esses torneios? Ou apenas nas Majors? E as Minors ficarão por conta apenas de quem organiza?

      Não lembro de ter lido algo a respeito.
    7. -oliruM-
      -oliruM-
      A valve deu dinheiro pra todos, como alguns já tinham bons recursos próprios o premio ficou mais alto virando MAJOR e os que mesmo com a ajuda da valve ficaram "pequenos" na premiação ( só algumas centenas de milhares) viraram minors.

      Pelo que eu entendi, a valve apoia os torneios que seguem o seu regulamento.
    8. Flah_Los
      Flah_Los
      Sendo assim, então daria pra ter um torneio aqui no Brasil.
    9. raphaelms07
      raphaelms07
      Pelo que eu me lembre a valve dobra o valor do premio do torneio, então pra haver uma minor, o requerimento é que o organizador também dê a metade da grana, ou seja 150.000 dólares, o que seria algo em torno de 500.000 reais. Isso pq eu ainda não sei com quem fica o custeamento da infraestrutura, se a valve dá uma ajudadinha com equipe especializada e dinheiro por fora ou se ela manda o organizador se virar do jeito que ele pode. Só saberei disso depois do primeiro minor, valve é conhecida por ter um padrão de qualidade acima da média em seus eventos, se houver alguma melhora "descaracterística" em um evento que eu já sei como deveria ser, acredito que eu vá notar.
      justiceiro e Flah_Los curtem isto.

Partilhar esta Página